Philip Kotler e o marketing digital

Philip Kotler, conceituado consultor internacional e professor da Northwestern University, é autor de importantes obras, como Administração de Marketing, considerada a bíblia do marketing, e é responsável pela criação de termos, como Marketing Social, Demarketing, segmentação de mercado, estudo de comportamento do consumidor, marketing estratégico, posicionamento de marcas. Kotler acreditava que o marketing era uma parte essencial da economia e que a demanda era influenciada não apenas preço, mas também pela publicidade, promoções de vendas, força de vendas, mala direta, e diversos fatores que funcionavam como canais de distribuição. Kotler liga o lucro à satisfação do consumidor e com o bem-estar da sociedade, ressaltando o propósito de elevar o bem-estar do consumidor, que o marketing deve que ser colocado no centro da estratégia da empresa e ser praticado por todos os gestores.

Philip Kotler acredita na necessidade de propagar seu conhecimento, adaptando-o as novas tendências, por isso é citado por muitos como guru do marketing. Segundo Kotler, um dos segredos do sucesso é não menosprezar o marketing digital. Embora a interne seja um dos principais meios de divulgação e comunicação atualmente, ainda há certa relutância por parte de alguns empresários, fazendo com se mantenham a margem dela, pois acreditam, ingenuamente, que podem sobreviver com estratégias ultrapassadas e que ignoram o poder das mídias sociais.

Para que uma marca seja bem sucedida é necessário que se mantenha atualizada e sabe o quão importante é renovar-se, e manter-se em constante contato com seu público-alvo, para que desta forma mantenha-se uma boa comunicação, através da qual pode-se acompanhar progressos, tendência de mercado, tecnológicas, obter feedbacks e ter-se uma noção da aceitação do seu produto/serviço dentro do mercado consumidor.

Segundo Kotler, o antigo marketing está morto. Em suas apresentações e livros, Kotler defende esse novo modelo de negócio integrado às mídias sociais e ao relacionamento mais próximo com o público, transformando o consumidor em um agente participante do processo produtivo, e que vem sendo implementado por número cada vez mais crescente de empresas, cientes que é necessário adaptar-se a cenário em constantes mudanças.

Por Alêssa Bastos – Redação IDG4

 

Philip Kotler, o pai do marketing